Químicos da Força conquistam proposta de 100% do INPC, com a garantia de um mínimo de 10% de reajuste salarial

Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores no Setor Industrial Farmacêutico 2016/2017

 Químicos da Força conquistam proposta de 100% do INPC, com a garantia de um mínimo de 10% de reajuste salarial

Na manhã desta quarta-feira, dia 23 de março, dirigentes da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), entidade filiada à Força Sindical e à CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico), e de seus Sindicatos filiados reuniram-se na sede da entidade, na Rua Tamandaré, 120, Bairro Liberdade, São Paulo SP, com os representantes patronais do SINDUSFARMA para a 1ª rodada de negociação da Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores no Setor Industrial Farmacêutico.

Os Químicos da Força conquistaram uma proposta de reajuste que estabelece 100% do INPC, com a garantia de um mínimo de 10% de reajuste pelo INPC, mais a incorporação do abono ao cartão alimentação.

“Mesmo em face ao atribulado momento politico vivenciado, e que interfere diretamente no processo econômico, sabemos que margem de ganhos do segmento empresarial do setor industrial farmacêutico, referente ao reajuste dos medicamentos, do aumento de vendas e da redução do valor do ICMS sobre medicamentos genéricos, possibilita uma melhor avaliação da contra proposta da bancada dos trabalhadores. Nos próximos dias os Sindicatos filiados a FEQUIMFAR estarão avaliando junto as suas bases, o entendimento e aprovação desta proposta. Nossa expectativa é de que o acordo seja aprovado pelos trabalhadores e trabalhadoras, para ser assinado o mais brevemente. Nesse sentido, continuaremos sempre a lutar pela valorização dos ganhos dos trabalhadores e em defesa do emprego”.

 Sergio Luiz Leite, Serginho – presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical

 

Destaques da Proposta patronal

 

  • Reajuste Salarial

100% do INPC (fica garantido o mínimo de 10% de reajuste, lembrando que a estimativa do Banco Central é de 10,05%)

 

  • Piso Salarial

Reajuste de 100% do pelo INPC (fica garantido o mínimo de 10% de reajuste)

 

  • PLR – Participação nos Lucros e Resultados

Reajuste de 100% do INPC (fica garantido o mínimo de 10% de reajuste)

 

  • Acesso a medicamentos:

Reajuste de 12,5%

 

  • Abono salarial

O abono salarial terá o reajuste de 100% do INPC (sendo que o mesmo deverá passar a ser de R$ 880,00). Este valor será dividido em 12 meses (R$ 74,00) e incorporado ao Cartão Alimentação.

 

  • Cartão alimentação:

 

Empresas com mais de 100 funcionários

Reajuste de 100% pelo INPC, de R$ 160,00 deverá passar a ser de R$ 176,00, sendo que, ainda deverá ser acrescido com parcelas de R$ 74, referentes à incorporação do abono totalizando R$ 250,00, que representa um reajuste de 56,2%

 

Empresas com até 100 funcionários

Reajuste de 100% do INPC, de R$ 100,00 deverá passar a ser de R$ 110,00, sendo que, ainda deverá ser acrescido com parcelas de R$ 74, referentes à incorporação do abono, totalizando R$ 184,00, que representa um reajuste total de 84%

 

Trabalhadores que não recebem o Vale Alimentação

Deverá ser garantido o equivalente as parcelas mensais referente ao Abono

A FEQUIMFAR e Sindicatos filiados representam cerca de 15 mil trabalhadores no setor industrial farmacêutico no estado de São Paulo.

“Nesta Campanha Salarial e Social, os trabalhadores e trabalhadoras representados pela FEQUIMFAR e por seus Sindicatos filiados, estão mobilizados, em todas regiões do estado de São Paulo, no objetivo mairo de conquistar o reajuste salarial, a PLR, e a manutenção dos demais direitos conquistados”

Edson Dias Bicalho,
secretário geral da FEQUIMFAR  

 “Nosso setor é um dos primeiros a negociar a campanha salarial e social, então ela também reflete e baliza uma série de outras negociações não só em São Paulo, mas nos demais estados do país. Nossa expectativa é de êxito neste processo e o avanço nas conquistas dos trabalhadores.”

Antonio Silvan Oliveira,

presidente do Sindicato dos Químicos de Guarulhos e
presidente da CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico)

A data-base do setor farmacêutico é 1º de abril

Comments are closed.